segunda-feira, 23 de março de 2009

1st.

Era uma noite de sexta-feira no Rio de Janeiro e um casal, acompanhado de uma amiga, se dirigia de táxi para uma festa à fantasia realizada num cabaret do Centro da cidade.
No carro, uma Satine (Bidi/Deborah) munida de uma arma secreta: uma cartola cheia de alfinetes, uma Tiffany (Flavia/Flay), a noiva do Brinquedo Assassino, nervosa com a saia de tule extremamente larga e desconfortável e, por fim, o Chucky (eu/Guilherme) numa versão "muy sexy" de quinta.
Papo vai, papo vem, entra em pauta os shows que são realizados no Rio de Janeiro. E foi mais ou menos assim que o diálogo transcorreu...

- Qual é mesmo o nome daquele espaço na Barra da Tijuca?
- Qual?
- Aquele onde acontecem alguns shows fajutinhos, que vira e mexe troca de nome...
- O Claro Hall?
- Ainda é Claro Hall?
- E eu sei lá... Aquele espaço já foi tanta coisa Hall.
- Tá, que seja. Fui num show do Lulu Santos ano passado no Whatever Hall, e...
- Aonde?
- Claro Hall, Itaú Hall, Barrenses-Alegres Hall, Pau-no-cu Hall... Whatever. Whatever Hall.
...
- Whatever Hall... HA-HAHA-HA-HAHA!
- Q?
- Whatever Hall! Adorei!
- Seu humor é estranho, Bidi.
- Mas foi engraçado, Guilherme.
- Gente tô mais preocupada em chegar na festa à tempo.
- Amor, relaxa.
- Essa saia maldita vai ficar caindo a noite inteira! Não me estressa Guilherme.
- É Flavia, relaxa.
- Amor, pela festa que é, se sua saia cair vai ser o menor dos nossos problemas.
- Flavia, desestressa.
- Não tô estressada.
- Tá sim amor. Tá atingido a nota dos golfinhos com a voz.
- Amiga, sabemos que você fala gritando.
- Não é você que tem um coração do tamanho do mapa do Brasil desenhado num dos peitos, né Bidi!
- Tinha que ter me avisado que queria menor. Fiz proporcional ao seu peito.
- Você faz Belas Artes, Deus do céu!
- Eu pinto telas com tinta óleo, e não peitos com maquiagem infantil!

Ok, sei que você que, por acidente, veio parar aqui não está entendendo muita coisa.
A idéia desse blog nasceu nesse dia, nessa conversa, nesse contexto. Isso é uma apresentação, um olá bem estranho.
Há meses pretendo criar esse espaço, mas graças à uma preguiça crônica só hoje parei em frente ao computador e decidi que vou escrever. Seja para mim, para amigos, para desconhecidos, it doesn't matter.
Então vem a questão: sobre o quê se trata esse blog? Resposta na ponta dos dedos: nada específico.
Enfim, qualquer introdução que se estenda muito tende a se tornar enfadonha. Creio que alcancei êxito nesse quesito, então me despeço do primeiro post que faço aqui. Ainda preciso pensar numa maneira de fechar os textos... Abruptamente ou com uma frase feita para enfeitar? Dane-se.

Um comentário:

  1. Eu leio amor!e bom esse dia foi mais ou menos assim vai, eu nao tava tao puta assim...cricricri eauheaiheu
    é um otimo nome pra um blog!
    ;**

    ResponderExcluir