domingo, 11 de abril de 2010

Meu lugar.

Era hora de partir.
Tardia decisão
Precisava levantar
Me desprender daquele chão.

Das remotas lembranças
E dos anseios frustrados
Flecha no peito
Todos eles liquidados.

No horizonte uma luz.
Meus pés latejam
O coração dispara
E os sonhos Lampejam

Falta pouco
Não deixo minha fé
Mais alguns metros
E permaneço de pé

Recepção calorosa
Choro de alegria
Alma domada
Vem, então, euforia

Cheguei finalmente
Vim para ficar
Daqui não me tiram
Este é meu lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário