domingo, 23 de outubro de 2011

PSC e a família modelo.

Minha gente, não é nenhum segredo que abomino 90% das campanhas ridículas que aparecem pelo Faceboorkut, mas isso não quer dizer que eu não concorde com algumas causas - apenas acredito que esses eventos criados pelos revolucionários das redes sociais só servem para que essa gente acredite que está, de fato, fazendo alguma coisa pela sociedade. 
Contudo, semana passada esbarrei numa coisa que realmente me incomodou. Desde a primeira vez que vi essa propaganda do PSC (Partido Social Cristão) a coisa não me desceu bem; tenho certeza que a intenção por baixo dos panos não é nem um pouco inocente ou positiva.
Ao que, recentemente, encontrei no Facebook.
Pois cale-se mesmo. É errado misturar política com religião, ainda que a humanidade sempre o tenha feito; nada justifica a manutenção deste erro. Reclamem o quanto quiserem e gritem aos sete ventos que a sociedade está ruindo por falta de valores (de Bíblia, traduzindo), nada mudará a realidade: esse tipo de pensamento é nocivo.
Essa visão que delimita o que é família impede que outras milhares de estruturas e formas de amor, igualmente positivas, sejam adequadas aos olhos da população; ainda mais quando a propaganda dirige-se a uma maioria ignorante e facilmente manipulada. Basta uma única pessoa comprar e defender essa idéia para que ela já seja suficientemente prejudicial.

Shut up,
 holly bitches.
Odeio esses crentes
cegos e surdos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário