sexta-feira, 30 de março de 2012

Let's get... Oh, wait... let's get warm.


Em homenagem ao fim do verão 
e porque essa história de "Let's Get Physical" é muito 2010.


OIN, OUDONO, DUDO BEIM?

domingo, 25 de março de 2012

MDNA gone wild.

Ressuscitei de minhas catacumbas para comentar o novo clipe e álbum dessa linda; o clipe de Give Me All Your Luvin' ficou sensacional, mas não despertou meu interesse o suficiente para ganhar uma publicação somente sobre ele.
O último clipe da Madonna é... épico. Girl Gone Wild é Madonna putona, em black and white, rodeada por homens de salto alto e couro, toda revolts reclamando no Twitter que quer ser uma boa menina; MENINA? Minha senhora, cê já passou dos cinquenta. Menas, néé? Credo.
É evidente que ficou parecido com Justify My Love, Erotica, Vogue e mais uns 30 clipes que ela fez, mas, ora pois, é assim que a gent gosta mesmo.
MDNA superou minhas expectativas completamente. Eu super curti Hard Candy e só agora fui entender a crítica em torno dele; foi fraco mesmo. Não que MDNA seja O ÁLBUM dela, mas, porra, ficou super gostosinho de se ouvir e com estilos musicais mais variados; do house eletrônico com muito Autotune, passando pelo ritmo chiclete que não sai da cabeça, enlaçado por um pouco de Cabala.
Dou estrelinha dourada para Girl Gone Wild (vontade de dançar em cima da mesa de jantar), Addicted (chatinha, mas tem seus momentos e é super dançante), Turn Up The Radio (tão feliz e auto-ajuda-feelings), Superstar (caí de amores por essa coisa melada e com cara de regravação), Give Me All Your Luvin' (adoro cheerleaders, fim), Love Spent (dá pra dar umazinha sem ligação no dia seguinte), Masterpiece (só não é mais cafona do que La Isla Bonita - porque nada nesse mundo consegue isso), I Fucked Up (ótima quando acelera o ritmo), Beautifull Killer (tem cara de abertura de filme do 007, mas é uma delícia), I'm a Sinner (não sei por que, mas me lembra Beautifull Stranger) e B-Day Song (ela estava on drugs, só pode); praticamente o CD inteiro, ou seja.
Ás vezes uma imagem vale mais do que mil palavras, então, vou encerrar essa publicação com um bom resumo do que sinto por MDNA.
CHOREI LITROS DE AVON.


segunda-feira, 12 de março de 2012

Restauração/releitura/carnaval.

Resolvi ilustrar melhor a última publicação mostrando o que é exatamente "restaurar" bonecas antigas e colecioná-las. Na última quinta-feira, consegui no meu amado brechó (nem sob tortura revelo essa minha fonte vitalícia) um boneco do Hércules lançado em 1996; o coitado estava todo podre.

Originalmente, ele era assim:

O que comprei estava mais ou menos assim:

Essa foto aqui de cima não foi tirada por mim, consegui no Mercado Livre só para poder mostrar o estado do coitado; na verdade, o meu estava BEM pior - da roupa a estrutura física (pernas moles).

Mas, após uma boa lavagem 
e um extreme makeover 
na roupa INTEIRA, 
ele ficou assim:


Kylie Minogue's Aprodite Les Folies Tour dancer total.

Tinta, tecido, fita e bolinhas douradas aliadas a veludo turquesa, com muita linha e Superbonder plus todos os meus dedos furados/colados fizeram o boneco renascer das cinzas, minha gente; o mais fácil foi trocar os elásticos que prendiam as pernas.
Normalmente meu intuito inicial é refazer o que se perdeu com o tempo, mas no caso desse boneco, eu conseguiria apenas tecidos parecidos, jamais os acessórios perdidos (como sandálias e abotoaduras, por exemplo). Como a roupa originalmente não existia no filme, o transformei numa linda rainha de bateria de escola de samba. Considero meu melhor trabalho desse tipo até agora.
Nessa de dar uma de costureiro, acabei me empolgando com os projetos e me interessando pelo assunto o suficiente para estar procurando um curso de costura legal e pesquisando materiais úteis e baratos para investir nessas coisas - não me limitando a figurino de bonecas, É ÓBVIO, afinal, se é pra morrer de fome, morramos com um portfólio mais diversificado para garantir a dignidade no velório, né? Rysos.
Enquanto essa sandice de costurar, colar, pintar, reformar, dançar, cantar, rebolar, exorcizar e etc não passar, o Whatever Hall vai permanecer assim, morto... Foda-se, eu tô bem feliz e empolgado com o que PARECE ser uma nova (e esperada) fase nessa minha vidinha marromêno.

BEYJA